fbpx

fareff

A Faculdade de Ensino Superior Refferencial é uma instituição de Ensino Superior privada, particular no sentido estrito, com limite territorial de atuação circunscrito ao município de Campo Grande, no Estado de MS, mantida pelo Refferencial Vestibulares Ltda.

A entidade Refferencial Vestibulares Ltda é pessoa jurídica de direito privado, com fins lucrativos, sediada Rua da Imprensa, 139, bairro Monte Castelo. Município: Campo Grande – MS, inscrita no CNPJ/MF sob nº 12.868.183/0001-40.

Reconhecendo a necessidade e importância da Avaliação Institucional como elemento de autogestão, a Faculdade de Ensino Superior Refferencial, aditou o seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) considerando alinhamento institucional e o planejamento contínuo da IES, por meio de sua Autoavaliação Institucional e avaliações externas, demandas e necessidades cotidianas.

Os princípios norteadores do Plano de Desenvolvimento Institucional da Faculdade de Ensino Superior Refferencial e suas linhas de ação, em consonância com seu Projeto de Autoavaliação Institucional envolvem todos os atores que atuarão na instituição, a fim de balizar as atividades acadêmicas desenvolvidas. É um processo de indução de qualidade da instituição, que aproveitará os resultados das avaliações externas e internas, transformando-os em conhecimento e possibilitando sua apropriação pelos atores envolvidos. Afinal, as ações de melhoria a serem implementadas pela instituição dependerão de sua própria compreensão, de seu autoconhecimento.

O processo de Autoavaliação Institucional da Faculdade procurará implementar uma prática de permanente reflexão autocrítica, estimulando o debate interno e externo entre todos os agentes envolvidos (alunos, docentes, gestores, técnicos-administrativos, mantenedores e comunidade). Essa Autoavaliação será depois complementada pelos processos avaliativos promovidos pelas comissões externas de avaliação do Ministério da Educação e Cultura (MEC).

Este processo será baseado na busca incansável pela qualidade dos cursos, e do desempenho de cada sujeito interveniente, que pressupõe uma não acomodação, exigindo uma predisposição à mudança que acompanhe a dinâmica científica, cultural, organizacional e tecnológica. A avaliação visa nortear os rumos futuros da instituição por meio da correção de problemas que serão detectados, bem como da identificação dos pontos fortes da instituição, sendo, portanto, um instrumento valioso para a consolidação dos desejos, sonhos e aspirações da comunidade acadêmica.